Ir para o conteúdo

Prefeitura de Andradina e os cookies: nosso site usa cookies para melhorar a sua experiência de navegação. Ao continuar você concorda com a nossa Política de Cookies e Privacidade.
ACEITAR
PERSONALIZAR
Política de Cookies e Privacidade
Personalize as suas preferências de cookies.

Clique aqui e consulte nossas políticas.
Cookies necessários
Cookies de estatísticas
SALVAR
Prefeitura de Andradina
Acompanhe-nos:
Rede Social Facebook
Notícias
Enviar para um amigo!
Indique essa página para um amigo com seus dados
Obs: campos com asterisco () são obrigatórios.
Enviando indicação. Por favor, aguarde...
FEV
14
14 FEV 2023
Cães abandonados em Andradina ganharam novos lares em menos de 24 horas
enviar para um amigo
receba notícias

Em menos de 24 horas oito cães que foram abandonados em Andradina encontraram um novo lar. Uma corrente do bem se formou quando um cidadão encontrou a ninhada abandonada em um terreno em um bairro próximo a Rodovia Marechal Rondon. A situação da ninhada foi mostrada em um vídeo que viralizou nas redes sociais chamando a atenção do Direção de Causa Animal da Secretaria de Meio Agricultura e Meio Ambiente que juntou forças para que os filhotes mestiços encontrassem novos donos.

Enquanto a campanha de adoção crescia, a andradinense  Michele Pacheco levou-os pra sua casa dando um lar temporário até adoção de  todos.

“Ainda oferecemos castração e cadastro dos pets e seus novos donos para acompanharmos o caso”, explicou a secretária Leila Rodrigues.   
 

Abandono

Este caso não é raro em Andradina. Neste caso quem abandonou os filhotes nem se preocupou em deixar provisões como água e comida. Eles foram abandonados em um monte de terra e permaneceram juntos até que seus ganidos atraíssem a atenção de uma pessoa que se indignou com o ato. Os animais estavam em uma área com bastante barro, expostos a chuva.

Segundo a secretaria, até o momento não se tem informação de quem os deixou lá, mas a secretaria está aberta a receber informações sobre o autor do crime.

A Lei 9.605, em seu Art. 32. diz que praticar ato de abuso, maus-tratos, ferir ou mutilar animais silvestres, domésticos ou domesticados, nativos ou exóticos resulta em pena - detenção, de três meses a um ano, e multa. Quando se tratar de cão ou gato, a pena para essas condutas será de reclusão de 2 a 5 anos, multa e proibição da guarda.

“O abandono de filhotes ou animais adultos é um crime extremo que poderia ser evitado com a posse responsável e castração dos animais que é oferecido pela Secretaria, bastando entrar em contato para que o serviço possa ser agendado”, explicou Leila.
Seta
Versão do Sistema: 3.4.1 - 29/04/2024
Copyright Instar - 2006-2024. Todos os direitos reservados - Instar Tecnologia Instar Tecnologia