Ir para o conteúdo

Prefeitura de Andradina
Acompanhe-nos:
Rede Social Facebook
Notícias
Enviar para um amigo!
Indique essa página para um amigo com seus dados
Obs: campos com asterisco () são obrigatórios.
Enviando indicação. Por favor, aguarde...
OUT
01
01 OUT 2021
Atiradores são os primeiros a doar sangue em campanha requisitada pela vereadora Eloá
O secretário de Saúde de Andradina, João Leme Brumer Neto, participou de uma ação de doação de sangue encabeçada pela vereadora e Educadora de Saúde Eloá Pessoa. O ato aconteceu na sede do Tiro de Guerra 02007 de Andradina. “Doar sangue é essencial para salvar vidas. Com a nossa união, a vida se completa”, disse Eloá.

A Campanha de Doação aconteceu em parceria com o Hemocentro de Araçatuba e a vereadora afirmou que a iniciativa responde à queda registrada em doações a hemocentros de todo o país desde o começo da pandemia de covid-19 em dados levantados pelo Ministério da Saúde.

Vítimas de acidentes, pessoas em tratamento de câncer, com anemias crônicas e que passaram por cirurgias são alguns dos grupos que precisam de transfusões. Uma única doação de 450 ml de sangue pode salvar até quatro pessoas.

“A doação de sangue por meio de uma campanha, vai possibilitar que a nossa população, certamente em maior quantidade faça suas doações, colaborando decisivamente para o incremento desses estoques de sangue”, disse.
 
Números em queda
Segundo o Ministério da Saúde, não houve casos de desabastecimento, mas o Plano Nacional de Contingência de Sangue teve que ser acionado para remanejar bolsas de sangue entre os estados. Nove estados fizeram solicitações e foram atendidos: São Paulo, Minas Gerais, Piauí, Pernambuco, Sergipe, Amapá, Rondônia, Paraná e Santa Catarina.
Em São Paulo, a Fundação Pró-Sangue, hemocentro que abastece cerca de 100 hospitais, está operando com 50% de sua capacidade e níveis críticos de estoque dos tipos O+, O- e B-, de acordo com reportagem do G1.
 
QUEM PODE DOAR
Pessoas entre 16 e 69 anos, que pesem no mínimo 50 quilos. Menores de 18 anos precisam apresentar autorização formal do responsável legal. A primeira doação precisa ser feita antes dos 60 anos de idade.
Desde julho de 2020, por decisão do Supremo Tribunal Federal, homens homossexuais também podem doar sangue. Antes, a doação era proibida para “homens que tiveram relações sexuais com outros homens nos 12 últimos meses”.
 
QUEM NÃO PODE DOAR
Gestantes precisam aguardar até 90 dias após o parto normal, ou 180 dias em caso de cesariana.
Pessoas que contraíram gripe ou resfriado precisam aguardar até sete dias após o desaparecimento dos sintomas.
Pessoas vacinadas contra sarampo ou febre amarela devem esperar quatro semanas após a vacinação.
Pessoas que passaram por cirurgia dentária devem esperar sete dias após procedimento ou após a suspensão dos medicamentos.
Pessoas que passaram por procedimento com endoscópio devem esperar seis meses.
Estão permanentemente impedidos de doar: pessoas que contraíram hepatite após os 11 anos de idade; pessoas que usaram drogas ilícitas injetáveis; pessoas com hepatites B e C, HIV/aids, doenças associadas aos vírus HTLV 1 e 2 e doença de Chagas.
 
COMO SE PREPARAR PARA A DOAÇÃO
Esteja bem alimentado, mas não consuma comidas gordurosas antes da doação.
Durma pelo menos seis horas nas 24 horas antes da doação.
Fique pelo menos 12 horas sem ingerir bebidas alcóolicas antes da doação.
Leve documento de identificação com foto.
 
COM QUAL REGULARIDADE DOAR
Homens podem doar a cada dois meses, no máximo quatro vezes ao ano.
Mulheres podem doar a cada três meses, no máximo três vezes ao ano.
 
Seta
Versão do Sistema: 3.1.5 - 04/10/2021
Copyright Instar - 2006-2021. Todos os direitos reservados - Instar Tecnologia Instar Tecnologia