Ir para o conteúdo

Prefeitura de Andradina e os cookies: nosso site usa cookies para melhorar a sua experiência de navegação. Ao continuar você concorda com a nossa Política de Cookies e Privacidade.
ACEITAR
PERSONALIZAR
Política de Cookies e Privacidade
Personalize as suas preferências de cookies.

Clique aqui e consulte nossas políticas.
Cookies necessários
Cookies de estatísticas
SALVAR
Prefeitura de Andradina
Acompanhe-nos:
Rede Social Facebook
Notícias
Enviar para um amigo!
Indique essa página para um amigo com seus dados
Obs: campos com asterisco () são obrigatórios.
Enviando indicação. Por favor, aguarde...
NOV
14
14 NOV 2023
ESPORTE
Projeto de judô do CSU faz bonito em Fernandópolis
enviar para um amigo
receba notícias
As artes marciais são cada vez mais presentes na vida dos jovens andradinenses e geram frutos Se inspirar nas conquistas de 2023, quando Andradina subiu duas vezes ao pódio no Panamericano de Karatê na Colômbia, com dois bronzes (Anna Beatriz Tavares e Kauã Vieira Rodrigues) ou no ouro da judoca Karol Gimenez no Grand Prix de Zagreb (rumo as Olimpíadas) projeta um futuro brilhante para a cidade.
 
Segundo o Diretor de Esportes e Modalidades, Rogério Casonato, no último fim de semana judocas do projeto mantido em parceria com a Associação de Judô Andradinese, do Sensei Dickspn e a Secretaria de Esportes, fez bonito no 2° Campeonato de Judô “Sensei Mazinho”, na cidade de Fernandópolis.  “O projeto leva aula de judô todos os dias, sendo realizadas no Centro Social Urbano com mais de 70 alunos. São horas dedicadas ao tatame e que frutificam n um futuro glorioso para as artes marciais em Andradina”, disse Casonato, anunciando que em 2024 projetos para as modalidades de karatê e jiu-jitsu serão implementados na cidade.    
 
Sensei Dickson José Barros Vieira, profissional de Educação Física e graduado faixa preta 3º DAN (grau) do Japão, na 1º academia de Judô do mundo, KODOKA, também trina alunos das escolas em tempo integral da Rede Municipal de Ensino que também tiveram conquistas no mesmo campeonato.
 
Diante dos grandes resultados, o Secretário de Esportes, Jonilcio Avelino da Silva, acredita ser possível aderir a um projeto governamental que prevê a construção de arenas para a prática de diversos esportes marciais e de luta, que pode receber treinos e competições, desde as modalidades tradicionais, de caraté, judô e jiu-jitsu, até MMA e Boxe.  
 
 
Classificação dos Alunos do CSU
 
Kathleen Nayady de Freitas Sá - Medalha de Ouro
Julia Garcia Almeida - Medalha de Prata
Ryan Ribeiro de Souza Sobrinho - Medalha de Prata
Weder Henrique Oliveira da Silva - Medalha de ouro
Pedro Henrique Alves Dourado - Medalha de bronze
Enzo de Souza Ferreira da Silva - Medalha de Prata
Leonardo Goto da Rocha - Medalha de bronze
João Gabriel Cardoso de Oliveira - Medalha de Prata
Kaique Henrique Duarte Frutuoso - Medalha de Prata
Adam Yutah Yamaguchi Marques- Medalha de bronze
Marcus Wallace Dias Teodoro Manoel - Medalha de Ouro
Luis Otávio Tavares de Castro - Medalha de Prata
Emmanuel Freitas de Leon - Medalha de Prata
Fernanda Gabriely Messias Ferreira - Medalha de Prata
Joaquim Manoel Marques Rufino - Medalha de ouro 
 
Homenagem
 
Popularmente conhecido como sensei Mazinho, o professor kodansha shichi-dan (7º dan) Osmar Aparecido Feltrim, (in memoriam) foi reconhecido pelo importante trabalho à frente da Associação de Judô de Fernandópolis nos últimos 40 anos e por sua atuação determinante à frente da 6ª DRJ Araraquarense, destacava-se principalmente pela liderança natural que exercia no grupo de delegados regionais que decidem verdadeiramente os destinos do judô bandeirante.
Pragmático, sincero e extremamente humilde, estes eram apenas alguns dos predicados de um homem de pouquíssimas palavras que, além de muito respeitado, era querido por todos que o conheciam.

Nascido em 30 de maio de 1952 em Fernandópolis (SP), ainda jovem o professor Mazinho deu os primeiros passos no dojô do sensei Edison Viollin. Em 1986 obteve a faixa preta e em 2018 conquistou o shichi-dan (7º dan). Em 1995 assumiu o comando da 6ª DRJ Araraquarense e realizou uma das gestões mais emblemáticas do interior paulista.

Aos 67 anos, sensei Mazinho era conhecido por seu estilo peculiar e pelo grande trabalho desenvolvido em prol no judô fernandopolense e de toda a Araraquarense.
 
Seta
Versão do Sistema: 3.4.0 - 05/02/2024
Copyright Instar - 2006-2024. Todos os direitos reservados - Instar Tecnologia Instar Tecnologia